Huma

Como engajar seus colaboradores?

Mercado
09/09/2014

*Por Silvia Osso

A permanência de funcionários sempre é um desafio para as empresas. Como fazer para que eles fiquem mais tempo e com comprometimento?

Penso que o primeiro elemento é levar os colaboradores a acreditar que são parte de uma equipe vencedora. A empresa deve aproveitar todas as oportunidades para celebrar as conquistas. Mas essa conquista deve ser real.

Se a empresa está com problemas e começa a melhorar, o progresso pode ser comemorado. O empresário deve se preocupar em falar com o funcionário para elogiar e não apenas para corrigi-lo. Pode ser um reconhecimento durante uma reunião ou em um tempo extra de folga, por exemplo.

O segundo é fazer o funcionário entender como ele está contribuindo para esse resultado pelo qual ele está sendo “remunerado”. E essas contribuições precisam ser reconhecidas, seja de forma monetária ou não. Particularmente, prefiro a utilização de bônus no lugar de um aumento de remuneração; isto porque o aumento, mesmo que substancial, perde o poder de motivação rapidamente. O pagamento por resultados e não por atividades é muito mais motivador.

Funcionários mais engajados costumam produzir resultados positivos seja na imagem institucional da empresa quanto nos resultados, faturamento e produtividade.

Sugiro, a seguir, a prática de alguns aspectos para que os líderes possam trabalhar o engajamento entre os colaboradores de sua equipe e manter o ambiente de trabalho mais produtivo.

Seja o modelo: saber que quem dirige a empresa tem as competências necessárias para isso e que o gestor faz o que fala, sendo coerente em suas ações, é fundamental para engajar e levar os demais a se comprometerem com o negócio. Muitas vezes, é o próprio gestor, com ações que não são coerentes com as políticas da empresa, o responsável pelo não engajamento de sua equipe.

Mostre que a empresa tem um plano de carreira:
um dos grandes problemas da empresa moderna é a formação de sucessores. Pessoas engajadas querem saber onde, como e quando podem crescer. A maioria das organizações têm dificuldades de preparar novos líderes, mapear as trilhas de carreira que irão auxiliar as pessoas no seu crescimento profissional e fazer isso ser percebido no dia a dia. Funcionários tem essa expectativa quando se trata de olhar o futuro e empresas que não oferecem isso costumam perder excelentes colaboradores.

Invista na formação de líderes: muitos líderes enfrentam dificuldades ao gerir pessoas, pois não compreendem as expectativas dos outros, nem sabem como motivá-los. É preciso investir nos treinamentos ao longo de suas carreiras.

Estimule o espírito de equipe:
o trabalho em equipe é a melhor forma de estimular um time para uma só direção. Todos precisam estar conscientes de que os resultados atingidos são sempre maiores do que quando alcançados em uma competição individual.

Estabeleça critérios claros de recompensa:
determinar critérios claros e realizar boa gestão dessas práticas são iniciativas que estimulam as pessoas a correr atrás das metas e realizá-las.

Crie um significado: oferecer um bônus ou recompensa aos funcionários pode ter efeito nulo se eles não entenderem o significado da tarefa que estão desempenhando. Não é apenas o valor financeiro que faz a diferença, mas sim o porquê de estar fazendo aquele tipo de ação ou determinada função.

Monitore e reconheça: uma das principais razões que levam a frustração do colaborador é a falta de reconhecimento pelo bom trabalho realizado. É essencial fazer um monitoramento constante, onde o gestor acompanha e recompensa os funcionários conforme cumpram suas tarefas. O sistema de meritocracia, pouco usado no Brasil, é uma forma interessante de estimular os profissionais a superar seus limites para atingir os resultados desejados. Todo profissional é movido por alguma motivação; é preciso conhecê-los bem para poder trabalhar esses motivos.

Acostume-se a dar feedback: costuma-se acreditar que reconhecimento é apenas o lado financeiro, mas esquece-se de que o colaborador necessita de elogio, status ou de colocar em evidência uma ideia que deu certo. O feedbak faz com que a pessoa cresça com novas competências, desafios diferenciados e, com certeza, proporciona maiores estímulos ao engajamento do que a remuneração.

*Silvia Osso é palestrante e consultora de empresas. Jornalista, especialista em varejo, é autora dos livros como “Administração de Recursos Humanos”.

 

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/