Huma

Desemprego fica em 5,4% em janeiro, menor taxa da história

Mercado
26/02/2013

A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País em janeiro ficou em 5,4%. Em dezembro, a taxa foi de 4,6%.

A taxa de janeiro foi a mais baixa para o mês desde o início da série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego, em 2002. A pesquisa teve início em março de 2002. Em janeiro de 2012, a taxa de desemprego tinha ficado em 5,5%.

O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que iam de 4,8% a 5,6%, e acima da mediana, de 5,3%.

O rendimento médio real dos trabalhadores registrou queda de 0,10% em janeiro ante dezembro e aumento de 2,4% na comparação com janeiro de 2012.

A massa de renda real habitual dos ocupados no País somou R$ 42,5 bilhões em janeiro, queda de 1,4% em relação a dezembro de 2012. Na comparação com janeiro de 2012, a massa cresceu 5,6%. Já a massa de renda real efetiva dos ocupados totalizou R$ 54,4 bilhões em dezembro de 2012, uma alta de 16,5% em relação a novembro. Na comparação com dezembro de 2011, houve aumento de 8,3% na massa de renda efetiva. O rendimento médio real dos trabalhadores em janeiro foi de R$ 1.820,00, contra R$ 1.821,81 em dezembro de 2012.

População desocupada

Em janeiro, a população desocupada no País totalizou 1,3 milhão de pessoas, um aumento de 17,2% em relação a dezembro de 2012, o equivalente a mais 195 mil indivíduos à procura de emprego. Na comparação com janeiro do ano passado, houve alta de 1,4%, 18 mil pessoas a mais.

A população ocupada somou 23,1 milhões em janeiro, uma queda de 1,2% em relação a dezembro de 2012, o mesmo que 293 mil pessoas ocupadas a menos. Em relação a janeiro de 2012, houve crescimento de 2,8% na população ocupada, o equivalente a mais 631 mil ocupados no mercado de trabalho.

Já o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou em 11,6 milhões em janeiro, ligeira alta de 0,1% ante dezembro, com oito mil novos empregados formais. Na comparação com janeiro de 2012, houve aumento de 4,1%, um adicional de 459 mil postos de trabalho com carteira assinada.

Renda real

A massa de renda real habitual dos ocupados no País somou R$ 42,5 bilhões em janeiro, uma queda de 1,4% em relação a dezembro de 2012. Na comparação com janeiro de 2012, a massa cresceu 5,6%.

Já a massa de renda real efetiva dos ocupados totalizou R$ 54,4 bilhões em dezembro de 2012, uma alta de 16,5% em relação a novembro. Na comparação com dezembro de 2011, houve aumento de 8,3% na massa de renda efetiva. O rendimento médio real dos trabalhadores em janeiro foi de R$ 1.820,00, contra R$ 1.821,81 em dezembro de 2012.


*Essa notícia foi publicada no site Estadão, em 26/02/2013

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/