Huma

Diminui número de empresas no Brasil que adotam horários flexíveis

Mercado
03/04/2012

 

O relatório, produzido pela Grant Thornton, pesquisou mais de 11 mil empresas em 40 países. O índice do Brasil ficou abaixo da média global, de 52%, e da média dos BRICs, de 59%. A região dos países nórdicos foi a que mais ofereceu flexibilidade, com 85% das empresas com práticas do tipo, e a Ásia e Pacífico, a que menos apresenta horários flexíveis (32%).

Para o diretor de gestão de pessoas da Grant Thornton Brasil, Antoniel Silva, oferecer mais liberdade no horário de trabalho contribui tanto para a qualidade de vida dos funcionários quanto para melhores desempenhos profissionais. “Os empresários brasileiros ainda não têm essa cultura e deixam de avaliar o desempenho geral do funcionário para dar mais valor a coisas como horário de saída e chegada”, critica. “Os países em crescimento ainda têm que aprender com os mais desenvolvidos quando o assunto são condições de trabalho”.

Em comparação com outros países, o Brasil ficou na 28ª posição entre os 40 participantes. Os lugares em que mais empresas oferecem liberdade de horário são  Finlândia (89%), Suécia (85%), Dinamarca (82%), Nova Zelândia e Holanda (81%) e Vietnã (78%). Já o fim da lista apresenta países como o Japão, onde apenas 16% possuem políticas do tipo, Taiwan (17%), China (24%) e Grécia (31%).


Essa notícia foi publicada no Valor Online, em 03/04/12.



 

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/