Huma

Enfrentar os medos pode tornar sua vida mais produtiva e calma

Mercado
08/07/2014

Nós nos preocupamos muito com ataques de tubarão. Seja por assistimos ao filme Jawsor ou ouvindo histórias reais, muitas pessoas têm grande medo deste animal. Ainda assim o número de ataques nos Estados Unidos é de apenas 16 por ano e menos de 1 morte a cada dois anos.

Sabe o que é mais perigoso que tubarões? Cocos. A morte por queda de coco é de cerca de 150 por ano. E por que tudo isso é importante quando estamos falando sobre negócios e empresas? É uma excelente metáfora.

Nosso cérebro está programado para focar no medo como uma forma de sobrevivência. Esse é um ótimo método para o homem das cavernas. Hoje em dia, nós não estamos em perigo de sermos comidos e atacados por um leão, por exemplo. Somos ameaçados por nossa caixa de entrada do e-mail, pelo trânsito, pela aprovação do chefe, pela segurança de nossos filhos, e muitas outras ocorrências diárias que criam um forte sentimento de ansiedade e medo.

Normalmente focamos nas coisas erradas. Nos preocupamos com situações que são improváveis e esquecemos de perceber aquilo que está bem embaixo do nosso nariz.

Devemos parar de nos preocupar com os tubarões. Claro que é preciso tomar certas precauções como não nadar em locais com sangue, mas se você está sentado em terra firme se preocupando com esses animais, você está perdendo seu tempo.

Pense em uma área de sua empresa ou de sua vida que realmente te preocupa no momento. Em uma escala de 1 a 10 quais são as chances reais de isso acontecer?

Se essa situação ocorrer, pense em pelo menos três maneiras pelas quais ele pode ser um presente ou uma oportunidade disfarçada.

Comece a balancear esses grandes tubarões com intenções positivas e você verá que eles se tornam muito menores.

Existem os problemas que você está constantemente ignorando. O segredo é aborda-lo com certa curiosidade ao invés de julgamento. Pense: “Qual é o problema que eu estou sempre ignorando, enquanto rezo para que ele vá embora sem mais nem menos?”. Assim que você identificar esse problema, pense em uma resolução para começar já na mesma semana.

Existem também aquelas situações que você pensa ser benéfica, mas na realidade não é. Por exemplo, você pode pensar que deve perseguir continuamente um novo grande cliente, mas talvez a maneira da abordagem esteja errada. Pense: “O que eu estou falando pra mim mesmo que devo fazer, mas não parece certo?”.

Talvez esteja falando para você mesmo que deve focar em um novo parceiro de marketing por que as estratégias são boas, mas você teve uma sensação ruim sobre isso. Nesse caso, é melhor dar um passo para trás e repensar a situação.

Se você usar seu tempo para desmascarar e nomear os seus medos e então transforma-los em ações boas, eles irão enfraquecer. Pense assim: se você estivesse em uma praia, você iria preferir ficar sentado roendo as unhas pois tem medo de tubarões ou aproveitar para ler um bom livro, entrar no mar e ouvir as ondas? A escolha é sua.

 

Essa dica foi publicada no site Forbes Brasil, em 04/07/2014
 

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/