Huma

Freelancers abandonam vínculo empregatício em busca de flexibilidade

Mercado
21/05/2013

Em busca de mais flexibilidade e liberdade para trabalhar de onde e quando quiserem, a maioria dos profissionais que fazem trabalho freelancer pretende abandonar todos os vínculos empregatícios formais e atuar só de forma autônoma, segundo um novo estudo.

Quase 75% dos freelancers que ainda possuem algum tipo de emprego "tradicional" têm planos de pedir demissão e trabalhar sozinhos no futuro. Em 61% dos casos, os profissionais disseram que planejam fazer essa mudança nos próximos dois anos.

A pesquisa, encomendada pela empresa de trabalho on-line oDesk e pela consultoria Milennial Branding, foi feita pela Genesis Research Associates com 3.193 profissionais freelancers ao redor do mundo, entre eles quase dois mil jovens entre 19 e 30 anos.

As principais razões para largar o emprego fixo são a liberdade e a flexibilidade – 92% dizem ter vontade de trabalhar de onde quiserem, 87% preferem fazer o próprio horário e 69% indicam que o trabalho como freelancer os permite escolher os projetos que mais gostam. A maioria também indica que gosta da liberdade de trabalhar enquanto viaja: 63% preferem poder atuar enquanto estão longe da cidade de origem, contra 37% que dão preferência por tirar um período de férias corridas.

A busca por independência se reflete em como esses profissionais se enxergam: a maioria, quase 60%, se considera empreendedor. Para eles, ser empreendedor significa ter uma forma específica de pensar – com visão, capacidade de encontrar oportunidades, assumir riscos e ter iniciativa. Só 10% acham que para se tornar empreendedor é preciso abrir um negócio.



*Essa notícia foi publicada no site Valor Econômico, em 17/05/2013

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/