Huma

Geração Y ocupa 31% das vagas nas melhores empresas do Brasil

Mercado
16/11/2010

 

Pesquisa realizada pelo Great Place to Work apontou que 31% dos postos nas melhores empresas para se trabalhar no Brasil são ocupados por profissionais da “Geração Y”.

Enquanto isso, 57% dos cargos são preenchidos por profissionais da “Geração X” e 13%, pelos “baby boomers". Esses dados, esclarece a empresa, são "indícios de uma mudança significativa no mundo corporativo: com características multigeracionais, os novos ambientes de trabalho apresentam inúmeros desafios aos gestores de pessoas".

Na avaliação do CEO do Great Place to Work Brasil, Ruy Shiozawa, a construção de um ambiente em que a hierarquia não seja sinônimo de burocracia profissional é uma característica importante para as empresas que desejam atrair e reter talentos da geração mais nova. “Os Y’s mantêm a mesma busca das gerações anteriores: um excelente lugar para trabalhar no qual possam desenvolver relações de confiança”, destaca o executivo.

Divergências

Durante fórum realizado em Londres, em 2009, pelo Great Place to Work Reino Unido, evidenciou-se que o grande desafio das organizações está em engajar os grupos, motivando-os a deixar as diferenças de lado.

Na avaliação do CEO Global do Great Place to Work, José Tolovi Jr, gerenciar os jovens profissionais requer uma nova postura dos líderes da “Geração X”. “A autenticidade na liderança é um dos aspectos mais respeitados pelos jovens. Eles valorizam, ainda, a liberdade para inovar”, afirma o executivo.

Entre as práticas adotadas pelas empresas que são benchmark em gestão de jovens, o executivo destaca:

  • perceber os talentos e ajudá-los a potencializar o desempenho individual;
  • oferecer oportunidades de desenvolvimento (inclusive a oportunidade para que o jovem se torne líder);
  • dar feedback contínuo;
  • cultivar o respeito mútuo;
  • ter mente aberta para ouvir sugestões;
  • mostrar que existem diretrizes e objetivos claros a serem seguidos;
  • não valorizar em demasia a hierarquia;
  • autenticidade;
  • mais colaboração;
  • firmeza na comunicação.

“Mostrar que a tecnologia pode ser um condutor importante para guiar a cultura da empresa é uma postura muito admirada pelos jovens funcionários”, ressalta o executivo.

Atenção

Conforme análises globais do Great Place to Work, as empresas devem redobrar a atenção na hora de contar com uma equipe multigeracional.

Os jovens, por exemplo, se caracterizam pelo otimismo, fácil aprendizado, sociabilidade e alto interesse na vida profissional. Entretanto, essa geração não é dotada de habilidades emocionais para lidar com pessoas difíceis no ambiente corporativo. Entra aí a importância da mescla com a “Geração X”.

A diretora de Marketing e de Desenvolvimento de Liderança do Great Place to Work, Andrea A. Veras, credita aos líderes o papel de adoção de práticas motivacionais destinadas a equipes multigeracionais.

“Para inspirar a melhor performance dos talentos Y, as empresas precisam oferecer um ambiente baseado em práticas que cultivem a confiança, que construam uma nova cultura e que tenham comunicação transparente – extremamente relevante quando se lida com essa geração. E cabe lembrar que os líderes devem agir como agentes dessa transformação corporativa”, ressalta a executiva.

Essa notícia foi publicada na Info Money, em 12/11/10.

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/