Huma

Liderança por valores

Mercado
08/12/2014

*Por Dorival Donadão

 

As abordagens sobre liderança são múltiplas e diversificadas, liderança-minuto, liderança de resultados, liderança transformadora e por aí vai.

Nada contra, muito pelo contrário. Quanto mais esse tema estiver sob os holofotes, melhor para a vitalidade das relações chefe-subordinados.

Minha proposta neste artigo é provocar a reflexão sobre um aspecto ainda não devidamente explorado nas citadas abordagens de liderança: liderar por valores.

O líder que adota o posicionamento de liderar por valores está chamando para si uma responsabilidade diferenciada: a de criar significado para o trabalho. E a compreensão do significado gera um potencial de engajamento das pessoas de forma verdadeira, autêntica e efetiva. Mas, afinal, onde começa esse movimento tão potente? Começa no modelo mental dos líderes.

Entendemos o conceito de modelo mental como um conjunto de premissas, fundamentos e princípios que devem vir à frente de qualquer outro adjetivo sobre o papel da liderança. Liderar, por esse modelo, é antes de tudo promover uma síntese ideológica que mobilize as pessoas para a construção de um projeto, um empreendimento, um negócio. Parece coisa de poeta, mas isso é possível. Até porque a tal síntese ideológica não deve estar desplugada da realidade, algo metafórico ou ilusório. Ao contrário, inspirar valores que, no seu conjunto, definem uma ideologia é a mais nobre capacidade de um líder comprometido com resultados sustentáveis.

São os valores legítimos e internalizados, de fato, na cultura organizacional que irão promover mudanças, agrupar pessoas, levantar bandeiras e gerar sinergias no dia a dia de uma organização. Não são campanhas motivacionais, premiações bombásticas e “gritos de guerra” que irão fazer um novo e verdadeiro espírito de empreendedores no trabalho. Só as crenças legítimas, assumidas e praticadas como referência de trabalho que irão trazer o poder de realização, de alcance de metas desafiadoras, de inovação e renovação das conquistas.

Quais valores? Isso é tarefa para cada núcleo de liderança mapear e propor no seu contexto de negócio e na sua dimensão de realidade.

Enfim, os valores representam a essência de uma cultura e as suas tipicidades que darão conexão com a prática e o cotidiano de trabalho das pessoas. Não há possibilidade de transpor de uma empresa para outra alguns valores, por mais atraentes que sejam. O que é possível é influenciar a prática de comportamentos que, com o tempo, podem ser incorporados à cultura e, com isso, aproximar as referências de uma empresa com a outra. O importante é ter em conta que uma equipe de líderes afinada e integrada por uma base de valores pode mais e melhor mobilizar energias, empoderar pessoas e alcançar resultados competitivos sustentáveis.


*Dorival Donadão é Consultor em Educação Corporativa, Coaching e Alinhamento Estratégico. É formado em Administração com especialização em RH e Marketing e também escreve para outras revistas da área de gestão de pessoas.

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/