Huma

No clima da balada, sem largar o crachá

Mercado
25/11/2013

As festas de fim de ano são uma das principais tradições do mundo empresarial - e, infelizmente, os micos decorrentes de exageros nesses eventos também. Então não esqueça do bom senso antes de cair na farra corporativa. Ela pode ser uma boa oportunidade para se cultivar contatos na organização.

"A pessoa deve sempre lembrar de que a confraternização, por mais informal que seja, é uma extensão do ambiente profissional", diz a consultora organizacional e coach paranaense Melissa Camargo Kotovski.

Ela acredita que a discrição deva ser a mais importante diretriz de comportamento dos funcionários nos eventos. "Pode levar bom um tempo para que uma imagem ruim criada na festa se desfaça depois", adverte.

Os cuidados devem, inclusive, anteceder os eventos, de acordo como com a especialista em gestão de carreiras Waleska Farias. "Há três momentos envolvidos nas confraternizações: o antes, o durante e o depois. Nos dois primeiros, a pessoa está criando a imagem com a qual terá de lidar depois." As posturas inconvenientes, segundo ela, podem até ter consequências dramáticas para os trabalhadores, como colocá-los alguns postos à frente na lista de demissão da companhia.

Antes da festa, a dica da consultora é não adiantar planos de peripécias amorosas e alcoólicas. No momento da confraternização, basta garantir que os possíveis devaneios baladeiros da véspera não se transformem em episódios constrangedores.

"Os maiores perigos são os excessos. É o excesso na fala, na roupa, na comida, na dança, na bebida... Há gente que resolve dançar na boquinha da garrafa na frente dos colegas e dos chefes. Não dá, não é?"

Se o senso de noção não está entre suas qualidades, o autoconhecimento pode dar sinais importantes dos limites a se adotar. Para a consultora de imagem Ilana Berenholc, cada pessoa sabe quais são suas fraquezas. "Ter consciência disso ajuda o colaborador a se manter prevenido, porque, nas festas, as pessoas se soltam mais."

Ela pede que as mulheres tenham especial cuidado com transparências nas roupas e danças muito sensuais. Já os homens precisam evitar exageros no consumo de bebidas alcoólicas, bem como brigas e assédios a colegas e chefes.

Se a animação demasiada no salão pode incomodar, ficar isolado também não ajuda em nada, na opinião da gerente de recursos humanos da Mega Sistemas Corporativos, Mariana Almeida. "Simpatia e boa educação são bem vistos por todos", diz. Ela só recomenda alguns cuidados para a interação.

As fofocas sobre colegas, críticas aos superiores e à organização do evento devem ser evitados, segundo ela. "Procure conversar sobre assuntos gerais e descontraídos, sem a utilização de palavras de baixo calão, e não exponha sua vida pessoal. Aproveite o momento para melhorar o seu network na empresa."

A dica para quem pretende levar convidados à festa é a cautela, afinal, o funcionário responde pelas performances boas ou ruins de seus acompanhantes. "Imagine um marido ciumento ou um amigo sem noção agindo mal na frente de todos", exemplifica Melissa Kotovski.

Benefícios. Apesar dos riscos, participar das festas de fim de ano na empresa está longe de ser um mau negócio, de acordo com a consultora paranaense. O comparecimento aos eventos mostra, segundo ela, que os profissionais se envolvem com a empresa. Ele também permite que os trabalhadores celebrem as principais conquistas do ano e estreitem relações entre si, além daquelas estabelecidas no ambiente de trabalho.

A analista de marketing e comunicação institucional da Ticket, Leila Ferraz, parece ter plena consciência desses benefícios. Em 2012, ela interrompeu as férias para participar da confraternização da companhia, um evento que reúne 1.300 funcionários. "Na minha área, falamos todos os dias, por telefone, com gente de toda a empresa. Lá, podemos ver que essas pessoas têm rosto", conta.



*Essa notícia foi publicada no site Estadão, em 24/11/2013

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/