Huma

O líder taxista

Mercado
21/07/2016

No final do ano passado, tive uma ótima experiência ao pegar um táxi de casa até o aeroporto de Congonhas. Eu estava bastante cansado devido à correria de fim de ano e confesso que optei por fazer o trajeto até o aeroporto em silêncio. Esse silêncio durou pouco tempo, até ser abordado pelo motorista sobre o motivo da viagem. Respondi que estava indo a trabalho e ele perguntou com o que eu trabalhava. Treinamento de líderes, eu disse. A partir daí, começou um grande aprendizado.

Ele contou que trabalhava como taxista há bastante tempo, mas antes disso, foi líder de um grupo de 200 funcionários em uma grande empresa de transportes. Em sua trajetória, diante do enorme desafio de liderar um grupo tão grande, teve vários aprendizados. Falou sobre diversas histórias sobre sua liderança, os sucessos e fracassos, como era desafiador fazer a gestão de pessoas e a importância de conhecer cada colaborador e ser justo. Segundo ele, entre todas as experiências que teve como gestor, dos treinamentos que participou, dos líderes e pares com os quais conviveu, o que ficou de mais importante sobre ser um líder e a chave para o sucesso, foi a prática dos 3 R’s na liderança: respeito, reconhecimento e recompensa.

  • Respeitar cada colaborador em sua individualidade, talentos e competências, colaborando, de forma justa, com o desenvolvimento de cada um, sendo imparcial e democrático no seu desenvolvimento.

  • Reconhecer a execução de um bom trabalho, sua importância para a organização, pelo compartilhamento de informações que o façam se sentir parte do negócio e por meio de feedbacks sempre que se fizer necessário.

  • Recompensar desempenho e resultados apresentados por meio de uma remuneração justa e compatível com a função, e também por outras formas que façam com que o colaborador perceba e sinta que seu objetivo não é apenas gerar resultados. Mas, sobretudo, compartilhar de um propósito maior, que também é uma forma importante de recompensa, e fazer parte de uma missão que traga um senso de pertencimento e realização pessoal. Acredito que esse modelo pode ser um passo importante para uma gestão de pessoas mais justa e equilibrada nas organizações, independentemente, do tipo de produto ou serviço que comercializam ou do mercado que façam parte.

Sr. Taxista, muito obrigado pela história compartilhada e pelo aprendizado proporcionado.

César Ayer é Trainer da Crescimentum. Formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Marketing. Atuou 16 anos como profissional de Marketing e Vendas. Há 14 anos atua como consultor em T&D. Especialista em Liderança. Treinou mais de 10 mil profissionais. Certificado como Coach pela Lambent, Master em PNL pela Sociedade Brasileira de PNL. Especialista em Gestão de Cultura pelo Barrett Values Centre e Behavioral Analyst pela Thomas International. Atua em programas de liderança em diversos segmentos da indústria, serviço e varejo.

Com o Gen.te Recompensa - Cargos e Salários da LG lugar de gente, a área de gestão de pessoas administra a política de cargos e salários, assegurando processos mais ágeis e simplificados. É possível registrar e monitorar, em único local, as informações completas sobre os cargos, facilitando o controle das posições dos colaboradores dentro da organização. 

Quer saber mais? Entre em contato com a LG!

Notícias relacionadas:

10 ações que um líder pode tomar para aumentar a produtividade da equipe

13 dicas para se tornar um líder de sucesso

2 características de liderança que podem ser ensinadas

 

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/