Huma

Os 5 principais erros dos líderes novatos

Mercado
15/05/2012

* Por Ricardo Piovan

Segundo pesquisa realizada pela consultoria de gestão de negócios e recursos humanos Kienbaum 85% dos líderes não possuem as competências necessárias para uma promoção imediata, mas com a alta demanda de líderes no mercado brasileiro as empresas estão promovendo os seus analistas despreparados para cargos de chefias e criando sérios problemas na gestão de pessoas.

O processo é o seguinte: O “maitre” do restaurante se aposenta ou foi embora, o dono do estabelecimento observa os seus garçons e pensa “o João é um ótimo garçom, vou promove-lo para maitre”. Mas no final da história a casa perde um ótimo garçom e ganha um péssimo “maitre”, pois o João não estava preparado para este novo desafio.

Em meu treinamento Liderança Assertiva – O Líder Completo, apresento cinco erros básico que líderes novatos cometem em sua nova empreitada, vamos a eles:

Não focar nas pessoas: Jovens líderes tendem a generalizar a gestão, isto é tratam os seus liderados como “bando” não se atentando que cada um deles é diferente e ele deve trata-los de forma diferente. Não o diferente de privilégio, mas sim em suas necessidades. O líder deve questionar sempre: O que posso servir a este liderado para ele servir melhor o cliente ou executar melhor o seu trabalho.

Descuidar-se da comunicação:
Quando o líder novato fala algo para os seus liderados, ele não se certifica se eles compreenderam corretamente a missão, pois ele provavelmente é uma pessoa que entende com mais facilidade as coisas e acha que os seus liderados são iguais a ele. Muitas pessoas têm dificuldade em compreender na totalidade o que lhe é passado, portanto o líder precisa se certificar que a pessoa entendeu a mensagem. Faça duas perguntas sobre o enunciado, se a pessoa não responder corretamente, inicie novamente o processo de comunicação.

Continuar a ser um colega: Um líder novo pode polarizar entre a arrogância de se achar superior e começar a cometer excessos ou comportar-se com condescendência, pois fica com medo de perder a amizade daqueles que, eram seus pares. Agora o líder tem uma relação de poder com a equipe e precisará cobrar efetivamente as tarefas tanto servindo os seus liderados como exigindo resultados, obviamente tomando cuidados com as palavras e tom de voz.

Não dar feedback: Este é um problema que não pertence apenas aos novatos. Uma pesquisa aponta que 90% dos líderes não utilizam corretamente esta ferramenta, ou não aplicando feedbacks ou fazendo-o de forma errada. Saiba que um bom feedback tem quatro pontos a serem observados ( resultado, comportamento, plano de ação e monitoramento ), se você não focar em algum destes pontos o seu feedback não será efetivo.

Não delegar: Pessoas que acabaram de conquistar posição de liderança ainda pensam como liderados e não delegam as tarefas para as outras pessoas, muitos pensam da seguinte forma “ninguém faz tão rápido e bem feito como eu faço“, então ele continua fazendo e sendo um operacional. Agora ele é um gestor de pessoas que às vezes operacionaliza, mas isto é exceção e não uma regra.

Se você se identificou com alguns dos erros acima sugiro que você conjugue o verbo aprender; talvez a se desprender de ser um operacional e se prender a ser um gestor de pessoas que não executa tarefas e sim conduz a sua equipe a uma execução assertiva.

Para lhe ajudar a conjugar o verbo aprender acesse o link a seguir e faça o download de uma lista de livros e treinamentos que podem lhe ajudar neste processo.

http://www.portalfox.com.br/cadastro-download.php


Ricardo Piovan é palestrante e Coach Organizacional. (ricardo.piovan@portalfox.com.br )

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/