Huma

Portal Educação – uma das 150 melhores empresas para se trabalhar

Mercado
13/10/2010

LG: O Portal Educação existe desde 2002, sendo uma empresa jovem. A que se deve esse grande investimento em qualidade de vida e desenvolvimento pessoal da empresa?

José Augusto: Desde sua fundação o Portal Educação tem como valor a cultura da inovação, buscando sempre novos conceitos em todos os aspectos da gestão. Investimento em qualidade de vida não ficaria de fora dessa forma de pensar, sendo assim, podemos afirmar que este investimento faz parte do DNA do Portal.

LG: 89% dos funcionários do Portal Educação possuem menos de 34 anos. Um dos grandes desafios dos gestores atualmente é lidar com esses jovens profissionais. Como isso é tratado por vocês?

José Augusto: Pesquisa recente divulgada no site estadao.com.br, realizada pela consultoria de gestão Hay Group e feita com mais de 5,5 mil jovens, confirma que a chamada geração Y tem um perfil mais arrojado e são ambiciosos quando tratamos de desafios. Isso valida mais ainda nossa política de Gestão de Clima. Procuramos proporcionar um ambiente sinérgico e atraente, no qual a comunicação é aberta e os critérios para ascensão são focados principalmente em resultados. Nesta mesma pesquisa, encontramos que 78% dos jovens apreciam diálogo aberto e 71% procuram empresas cujos valores estejam alinhados com seus valores pessoais. Desta forma, buscamos colaboradores que estejam afinados com nossos valores. Assim, temos uma equipe coesa, energética e buscadora de resultados.

LG: Um dos grandes investimentos da empresa é em lazer e esporte. Na sede, em Mato Grosso do Sul, há uma piscina para hidroginástica e um espaço para dança de salão. Qual a importância disso para o ambiente de trabalho? Quais resultados vocês podem apontar?

José Augusto: Em virtude de nossos colaboradores serem compostos em sua maioria por jovens com menos de 34 anos a mecânica da comunicação é muito intensa. Acreditamos que essas interações entre as pessoas são momentos importantíssimos e quando temos a oportunidade de fazer isso com um caráter informal e lúdico, os resultados são melhores ainda. Nossa produção envolve principalmente a criatividade e percebemos que nestas atividades o colaborador pode relaxar, sorrir, exercitar sua inteligência interpessoal e no retorno ao trabalho, o resultado positivo é percebido de imediato. Tarefas que às vezes não rendiam, fluem com maior facilidade.

LG: Segundo o estudo do GPTW, 72% dos profissionais do Portal Educação valorizam as políticas de desenvolvimento profissional da empresa. Quais são os programas oferecidos?

José Augusto: Temos um programa desenhado a partir de um levantamento de necessidades de treinamento com meta de 100 horas de treinamento por ano. Neste programa, o colaborador percorre atividades de treinamento focadas no desenvolvimento de suas competências. É uma via de mão dupla: o colaborador se mantém atualizado e aplica seu aprendizado na execução de suas atividades. Além disso, o Portal Educação dá apoio à formação de seus colaboradores, subsidiando até 50% de cursos de pós-graduação em empresa parceiras. Finalmente, existe um fundo chamado “Fundo Educação” cujos vencimentos são destinados à aquisição de livros, treinamentos externos não previstos no Programa de Treinamento ou ainda complemento para pagar a pós-graduação.

O Portal Educação é uma empresa de educação a distância que oferece em seu site mais de 500 cursos em 22 áreas distintas. Foi fundada em 2001 e sua sede é em Mato Grosso do Sul. Possui filiais nos estados de Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. Atualmente possui 134 colaboradores, sendo sete com cargos de chefia. 84% do quadro de funcionários possuem menos de 34 anos e o desenvolvimento profissional foi apontado por 72% dos colaboradores como um dos destaques da empresa. Além da 17ª posição no ranking geral das 150 Melhores Empresas para se Trabalhar no País (2010), este ano a empresa recebeu a classificação de terceiro lugar entre as dez pequenas empresas, sendo a única na área de Educação a Distância.

LG: Quais são as ferramentas utilizadas pelo RH para identificar as áreas que necessitam de investimento e para acompanhar a satisfação dos profissionais com a empresa e com os benefícios oferecidos?

José Augusto: Semestralmente utilizamos duas ferramentas: Pesquisa de Clima e Avaliação de 360 graus. Os resultados obtidos na aplicação destas ferramentas são discutidos pelo RH, aqui chamado Gerência de Talentos Humanos, e a Diretoria, servindo de base para tomada de decisões voltadas à gestão de pessoas.

LG: Como é medido o retorno do investimento nesses benefícios?

José Augusto: No caso dos treinamentos, o indicador utilizado é a avaliação de eficácia do treinamento, onde medimos a absorção do conteúdo e aplicabilidade no ambiente de trabalho. Quanto aos outros benefícios, o melhor indicador é o atingimento das metas traçadas para cada área e cada colaborador. Essas metas estão alinhadas com os objetivos organizacionais constantes em nosso planejamento estratégico, que é amplamente divulgado. Assim, cada colaborador está ciente que alcançando suas metas ele está contribuindo para que o Portal Educação também atinja seus objetivos estratégicos.

LG: O que significa para o RH da empresa estar em dois rankings de melhores empresas para se trabalhar do País?

José Augusto: Pensamos nisso como conseqüência do trabalho. É claro que é ótimo participar de uma empresa que recebe este tipo de reconhecimento, entretanto, nosso foco é que os prêmios sejam conseqüência da qualidade de nosso trabalho. Desta forma, o processo ocorre naturalmente. Acreditamos que o único lugar em que o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

LG: O que vocês aconselham para os profissionais de RH de várias empresas que há muito procuram alcançar bons resultados e reconhecimento do investimento em qualidade de vida?

José Augusto: É importante ouvir seus colaboradores. Eles têm muito a acrescentar e ideias maravilhosas para propor, estão apenas esperando algum ouvido atento. Também é valioso que a empresa tenha vontade de aprender. Organizações que não aprendem não conseguem acompanhar o ritmo frenético que o mercado nos proporciona. Temos que sempre buscar afinar o instrumento e buscar novas formas de fazer as mesmas coisas, já que, às vezes, apenas uma pequena mudança pode trazer grandes conquistas. Acreditamos também no conceito ganha-ganha. Não podemos perder o foco no nosso negócio, mas também não podemos deixar de lado as pessoas que tornam isso possível. É necessário, então, estarmos atentos às necessidades destes colaboradores e pensarmos em ações que vão ao encontro das necessidades deles. Muitas organizações fazem planos mirabolantes, contudo o resultado não atende ao que o colaborador espera, e então se perde dinheiro e credibilidade. É importante que o modelo de gestão e os programas de qualidade de vida estejam alinhados com os objetivos da empresa e os anseios dos colaboradores.

Portal Educação – uma das 150 melhores empresas para se trabalharGerente de Gestão de Pessoas do Portal Educação, José Augusto de Araujo Silva é graduado em Administração de Empresas e especialista em Endomarketing. Atua há 10 anos na área de Gestão de Pessoas, principalmente com Treinamento & Desenvolvimento, Desenvolvimento Organizacional e Planejamento Estratégico.

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/