Huma

Treinamentos facilitam adaptação de jovens ao ambiente de trabalho

Mercado
16/11/2011

A inserção dos jovens no mercado de trabalho é um desafio tanto para as empresas quanto para quem quer ser contratado. Para os estreantes, o mundo corporativo quase sempre exige mudanças na maneira de falar, de se vestir e no comportamento, coisas que podem causar estranhamento no primeiro momento.

Pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) revelou as principais dificuldades dos estudantes para se adaptar ao ambiente de trabalho. De acordo com a pesquisa, 34% dos jovens apontaram a necessidade de mudar de postura e o modo de se vestir como os pontos mais difíceis de adaptação. Para 26% dos entrevistados o mais complicado é não ter acesso às redes sociais. A necessidade de adequar o vocabulário e cumprir horários também foram destacados por 23% e 16% dos participantes, respectivamente.

A interpretação do Nube é de que os problemas relacionados ao vocabulário estão diretamente ligados às gírias e à linguagem informal, principalmente devido aos termos usados nas mídias sociais. Já as roupas são características do estilo de cada um e são mais discrepantes nos estudantes porque eles estão iniciando as primeiras experiências profissionais e ainda não inseriram os hábitos corporativos no dia a dia.

A coordenadora de Recrutamento e Seleção do Nube, Natália Caroline Varga, explica que o levantamento foi produzido justamente para instruir os jovens nesta primeira etapa profissional. “O Nube elabora as pesquisas com o intuito de ajudar e preparar melhor os candidatos para os processos seletivos e para a adaptação dentro das companhias”, afirma.

Política de boas vindas

Um exemplo de empresa preocupada com os jovens talentos é a Total IP, especializada em soluções de telefonia para call center. A empresa possui diversos treinamentos que orientam, auxiliam e capacitam os novos colaboradores, reduzindo o impacto da adaptação ao ambiente de trabalho. Uma das ações é dividida em três etapas. A primeira é de boas vindas, na qual os novatos recebem uma apresentação geral da empresa e uma explicação sobre as atividades desenvolvidas pela companhia. A segunda é a chamada ‘Capacitação 1’, em que a empresa indica o tipo de vestimenta ideal e o vocabulário que deve ser usado internamente e com os clientes. Para finalizar o programa, a companhia oferece a ‘Capacitação 2’, durante a qual é apresentada a área de atuação do novo profissional (administrativo, recursos humanos, treinamento, comercial, desenvolvimento, implantação ou suporte técnico).

A coordenadora de Treinamento da Total IP, Marina Fagundes Romero, explica que quando um novo colaborador é contratado todas as áreas e gestores da empresa se voltam para treiná-lo e orientá-lo. “O estagiário é recebido de braços abertos pela empresa e ganha todo o apoio necessário, para que ele se sinta mais seguro e consiga se adaptar melhor e mais rapidamente ao novo ambiente”, ressalta.

A estagiária da Total IP, Adriana Francisca de Araujo, que cursa o quarto semestre de administração, é um exemplo. “Desde o início passei por uma série de treinamentos que ensinaram a forma correta de me portar, falar e vestir, o que fez a diferença na minha adaptação ao ambiente profissional”, afirma.

Há dois meses na companhia, Adriana revela que a maior dificuldade encontrada foi a mudança na vestimenta. “Antes de ingressar na Total IP, eu trabalhava de calça jeans, camiseta e tênis, mas hoje preciso usar roupa social. E embora tenha sido uma grande mudança, aos poucos estou me habituando e gostando do meu novo estilo”, finaliza. 

Essa notícia foi publicada no Canal RH, em 09/11/2011.

Comentários

X

Receba as principais atualizações do Portal Huma

Fique por dentro das novidades da área de gestão de pessoas. Assine a newsletter do Portal Huma e receba as principais informações da semana!

Enviar

https://www.lg.com.br/