Sala de imprensa

Tecnologia na Gestão de Pessoas

Releases 23/02/2012

Muito tem se falado sobre o papel estratégico da área de gestão de pessoas e da importância da tecnologia na transformação de conceitos em ações eficazes. Vamos, então, aproveitar o início de 2012 e partir para a prática!

Sabemos que uma das mais desafiadoras missões dos profissionais de recursos humanos é praticar uma gestão moderna e atualizada, focada na integração de pessoas com a estratégia do negócio, partilhando conhecimento e obtendo resultados. Para que isso aconteça, é necessário buscar uma parceria com a área de Tecnologia da Informação (TI) e alinhar-se com as metas e objetivos da empresa. Vale citar que não estamos falando unicamente de tecnologia, mas sim de conciliar tecnologia e estratégia, de modo a ligar pessoas com pessoas e também pessoas com o negócio. Vamos nos fazer alguns questionamentos:

  • Que tipo de solução pode nos apoiar para que possamos promover uma adaptação rápida a mudanças, em um cenário em que a competitividade cresce exponencialmente?
  • Como as operações de DP e RH podem livrar-se progressivamente dos fardos administrativos para aperfeiçoar suas contribuições nas ações estratégicas na organização?
  • De que forma a Gestão de Pessoas pode aferir e demonstrar os ganhos, inclusive financeiros, que as ações e políticas implementadas pelo RH trazem para a empresa? 

A mudança tecnológica é um fator-chave para esta transformação, uma vez que fornece a estrutura aos modelos de gestão de pessoas. O mercado passou a nos oferecer ferramentas que, até recentemente, pouco atuavam no mercado de RH. Tais tecnologias tem se apresentado como importantes parceiras ao suportar as mais variadas e complexas demandas do RH. As ferramentas web, portais, ferramentas de Business Inteligence (BI) e Business Process Management (BPM) integrados a módulos de Folha de Pagamento, Recrutamento e Seleção, Cargos e Salários, Benefícios, entre outros módulos de Enterprise Resource Planning (ERP’s) de RH, figuram como as mais flexíveis e produtivas opções. Elas possibilitam acesso direto de um colaborador a outro colaborador, à gestão de recursos humanos, às informações a respeito do negócio e, principalmente, a trabalhar essas informações e processos com alta produtividade e assertividade gerando produtividade e conhecimento.

Se ainda não temos uma noção clara de como internet, softwares web, portal, BI e BPM integrados a um ERP de RH podem ajudar nessa missão, temos que nos preocupar! Afinal, essas ferramentas e conceitos postos em prática têm gerado resultados significativos nas organizações, sendo hoje uma realidade. Tomando emprestado um jargão da área de TI: “O futuro é agora e o que funciona já é passado”. Portanto, vamos correr!

Muitos dirão que não conheço a realidade de suas empresas. Que é impossível implementar esses conceitos tecnológicos em suas tarefas e que a alta gestão da organização “não tem visão” e acha que tudo em RH é custo, principalmente soluções de tecnologia.

Mas isso não é necessariamente a verdade. Preço não é um dos parâmetros mais importantes quando se trata de uma solução tecnológica. O que vale é o retorno sobre o investimento em determinada solução. É verdade que comprar softwares e serviços adequados não é nada fácil, isso porque são projetos de alta complexidade e lidar com um campo que não é de nosso total domínio traz desconforto. É nesse momento que pecamos, pois o estresse da decisão da compra nos leva naturalmente a optar pelo fator de análise mais simples, que é o preço.

É com a isca do preço, que muitas empresas vendem supostas soluções “completas” e, após anos e um custo muito superior ao inicialmente orçado, a empresa cliente acaba sem implementar o que foi adquirido e, consequentemente, não consegue justificar os ganhos daquele investimento.  Portanto, comprar tecnologia implica tanto na compreensão da intangibilidade dos softwares e quanto no entender que esses produtos pouco contribuirão sem a implantação e o suporte adequados. Diferente de outros produtos que compramos prontos, ou seja, não participamos do processo de fabricação, muitas das soluções de TI são implementadas a quatro mãos numa forte parceria entre cliente e fornecedor. É justamente esse “toque pessoal” que faz diferença. Cada empresa possui sua forma de enxergar e perceber determinados processos ou atender a certos itens da legislação e essa visão particular é que faz a diferença.

Devemos nos lembrar que softwares e soluções não são commodities. Cabe a nós, gestores de pessoas, conhecermos mais, avaliarmos melhor e embasarmos nossas necessidades de investimentos em tecnologia. Essas novas ferramentas estão aí para auxiliar e sua implementação como ferramenta de apoio a uma gestão de pessoas moderna significa inovação, mantendo nossas organizações competitivas e trazendo os resultados tão cobrados e esperados.
 

Veja os veículos em que essa notícia foi publicada

Agende uma reunião

Entre em contato conosco e aproveite para bater um papo com um de nossos especialistas.

Preencha todos os campos marcados!

https://www.lg.com.br/