Sala de imprensa

A Gestão da mão-de-obra terceirizada

Clippings 08/09/2006 Veículo: Catho Online

A terceirização no Brasil responde por um terço dos postos de trabalho criados de 1995 a 2005. De maneira geral, a prestação de serviços terceirizados cresceu 127% em dez anos. Os bancos foram os que mais aderiram a este tipo de contratação: 600 mil postos de trabalho.

E com essa onda atingindo todas as empresas, acabam surgindo alguns problemas, como a gestão dessa mão-de-obra terceirizada.

Como administrar terceiros?

Durante o CONARH – Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas 2006, que ocorreu paralelamente à EXPO RH, a maior feira de Recursos Humanos do Brasil, algumas empresas tiveram a oportunidade de mostrar suas ferramentas para gerir pessoas nestes casos. Foram 9.290 visitantes durante os quatro dias de exposição.


O CRESCIMENTO DA TERCEIRIZAÇÃO

Segundo matéria publicada no jornal Folha de S.Paulo no dia 28 de agosto de 2006, na região metropolitana de São Paulo existiam 169 mil subcontratatos (terceirizados) em 1995. Esse número passou para 309 mil no ano passado! A Philips, por exemplo, que chegou a ter cerca de 20 mil funcionários no final de 1982, emprega hoje 6.000 pessoas e contrata serviços de mais 5.000.

A terceirização, em seus cálculos, resulta hoje numa economia de R$ 26 bilhões por ano para as empresas. Ela eleva a eficiência das empresas que buscam cortar custos e aumentar a competitividade. Até os RHs de algumas empresas estão trabalhando dessa forma.


AS SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS

A LG Informática apresentou sua solução durante o evento: um software chamado "FPw Gestão de Terceiros", que garante agilidade e integração das informações graças à tecnologia Web. "Sentimos que existia uma tendência das empresas terceirizarem serviços e funcionários. As empresas necessitam de um controle maior, até mesmo para realizar o headcuting", explicou Dagoberto Marassá Roza, consultor comercial da LG. "O número de terceiros cresce assustadoramente!".

A empresa que adquire o programa recebe um treinamento e depois pode utilizá-lo independentemente da LG, podendo contar com a ajuda da consultoria quando necessário.

Mas quais são as vantagens desta opção para a empresa contratante?

"Saber quem está prestando serviço, onde mora, o que faz, número de documentos, etc. Também fica mais fácil controlar quem são os fornecedores terceirizados de mão-de-obra", disse Roza.

A Oracle também apresentou soluções semelhantes durante o evento não só de gestão de terceiros, mas também produtos que permitem o gerenciamento para treinamento e seleção, além de soluções para universidades que fazem a gestão dos alunos. "Os produtos são 100% via Internet, ou seja, você pode acessá-los de qualquer lugar do mundo!", contou Jussara Sopran, consultora de Vendas da Oracle. "O sistema é preparado para fazer gestão de pessoas, e não importa se essa pessoa é um terceiro, um estagiário ou um funcionário".

Roza acredita que a gestão de terceiros é uma tendência que promete crescer de forma ainda mais rápida. "Se os nossos clientes demonstraram essa necessidade, acredito que o mercado também vai buscar ferramentas para gestão de terceiros", disse. "Somos procurados tanto por grandes quanto por pequenas empresas. Vários bancos já utilizam o nosso sistema também", afirmou Jussara.

A Oracle é a maior empresa de software empresarial do mundo. Já a LG foi pioneira num dos principais produtos existentes no mercado hoje: a "Folha de Pagamento".

(Bruna Martinho - jornalista da Catho Online. Tel.: (11) 3177-087)

Clique aqui para ler esta notícia direto da fonte.

Agende uma reunião

Entre em contato conosco e aproveite para bater um papo com um de nossos especialistas.

Preencha todos os campos marcados!

https://www.lg.com.br/