Sala de imprensa

Crédito via cartão do BNDES movimenta R$ 509 milhões

Clippings 29/02/2008 Veículo: Site da Associação Comercial e Empresarial do Brasil

 

As operações de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para as micro, pequenas e médias empresas, em 2007, cresceram 50%, em relação a 2006, com um desembolso total de R$ 12,1 bilhões. O banco tem vários produtos financeiros, mas o carro-chefe dos desembolsos para os pequenos negócios é hoje o Cartão BNDES, uma linha de crédito lançada em 2003, com transações realizadas via internet, que vem sendo utilizada para compras variadas - desde insumos para calçados, têxteis e confecções, até equipamentos de informática e automação comercial. No ano passado, foram realizadas mais de 38 mil operações com o Cartão BNDES, 118% a mais do que as 17,6 mil de 2006. 

O desembolso chegou a R$ 509,2 milhões, valor 126% maior do que o de 2006. "Trata-se de um sistema fácil e ágil, sem burocracias ou maiores exigências de garantias, que está se tornando acessível a um número cada vez maior de micro e pequenas empresas", avalia Rodrigo Barcellar, diretor do departamento Cartão BNDES. Segundo ele, dos 132 mil cartões emitidos pelo banco até agora, 97% foram destinados a empresas que faturam até R$ 10,5 milhões por ano, enquadradas no conceito de micro e pequenas empresas do banco. 

São várias vantagens, informa o executivo. O financiamento é automático, com limites de crédito pré-aprovado de até R$ 250 mil, rotativo, sem necessidade de garantias ou assinaturas de contrato para cada compra realizada. Os prazos de pagamento variam de três a 36 meses, e as taxas de juros são bastante atrativas, atualmente em torno de 1% ao mês - "uma taxa fantástica, inclusive se comparado com outros produtos de crédito, uma duplicata para uma empresa de primeira linha, por exemplo, que está custando hoje 1,9% ao mês", diz Barcellar. 

Boa parte das empresas utiliza o financiamento para comprar equipamentos de informática, como computadores e impressoras, máquinas de automação comercial, soluções de gestão empresarial, como os software de ERP (Enterprise Resources Planning), além de equipamentos de infra-estrutura fabril. É o caso, por exemplo, M&C Multicores, de Mauá, na Grande São Paulo, que atua no mercado de pintura eletrostática, com 35 empregados. A empresa tem perto de 300 clientes, para os quais presta serviços de revestimento em ferro, chapas, alumínios e tubos aramados. Para aumentar sua produtividade decidiu investir R$ 70 mil, utilizando o Cartão BNDES, na compra de equipamentos, desde computadores e impressoras, através do seu distribuidor autorizado Star BKS, a compressoras, caldeira de pintura, máquinas de intro-jateamento. "Além da facilidade para realização da compra, por meio do Banco do Brasil, conseguimos um prazo elástico para pagamento, de três anos, e contamos com o grande benefício de uma taxa de juro mensal de 1%", comenta Marcelo Eduardo Ataíde Martins, diretor da M&C. 

O acesso fácil a uma gama enorme de produtos é outra das vantagens do programa. Pelo menos 74.650 produtos já estão disponíveis para financiamento pelo Cartão, indica Barcellar. "São produtos que praticamente toda empresa precisa - escritórios de advocacia, restaurantes, hotéis, que geralmente usam a linha de crédito para negócios com valor abaixo de R$ 2 mil", indica ele. Entre os setores que mais compram, em valores mais elevados, estão os postos de gasolina - compram tanques de combustíveis e bombas de gasolina -, supermercados e lojas de conveniência, que compram bancadas com as máquinas registradoras, gôndolas, e até geradores de energia, frigoríficos, e sistemas de ar condicionado, e bares, restaurantes e lanchonetes. "Até os feirantes têm utilizado o cartão BNDES para suas compras como pessoas jurídicas", diz Barcellar. 

Os recursos são repassados pelo Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, os três bancos credenciados pelo BNDES. O cartão representa, de acordo com o banco, um bom negócio para os fornecedores e fabricantes de equipamentos que se cadastrarem no programa. Até o momento, o número de fabricantes credenciados totaliza 5.436, além de outros 1.476 distribuidores autorizados pelos fabricantes. "Para os bancos, especialmente, é um sistema muito interessante porque consegue aproximar fabricantes, fornecedores e compradores finais", diz Barcellar. 

Um exemplo é o da LG Informática, fornecedora de soluções de software de Recursos Humanos, que fechou recentemente negócios com três clientes, através do Cartão BNDES, no valor de R$ 100 mil. Para um deles, a operadora carioca de logística AGM, a LG forneceu o FPw Folha de Pagamento, que vai processar a folha de pagamento dos 300 funcionários da empresa. "Não temos ainda um volume muito grande de operações. Mas acreditamos, à medida que houver maior divulgação, a tendência será de crescimento, tendo em vista a rapidez com que as vendas são realizadas e o atrativo de baixos juros", diz Adriano Moura, gerente de vendas da LG Informática. 

Para a AGM, o maior benefício do cartão é acabar com as dificuldades para obtenção de financiamento. Empresa de médio porte, com 280 funcionários e um faturamento de R$ 25 milhões em 2007, a AGM recorre ao Cartão BNDES para aumentar sua produtividade e melhorias de performance.

Veja os veículos em que essa notícia foi publicada

  • Veículo: Valor Econômico

Agende uma reunião

Entre em contato conosco e aproveite para bater um papo com um de nossos especialistas.

Preencha todos os campos marcados!

https://www.lg.com.br/