Sala de imprensa

Descentralização levada ao extremo

Clippings 22/01/2004 Veículo: Computer World

 

Com a criação de um portal para a área de RH, a CST avança mais um estágio no processo de independência completa da área.

A Internet pode ser uma importante aliada para o gerenciamento das demandas criadas por cerca da 4 mil funcionários. Foi pensando nisso que a CST- Companhia Siderúrgica de Tubarão iniciou em julho o processo de implementação de um portal para seu departamento de RH.
A idéia não era nova. Lá pelos idos de 1986 a empresa já se debatia com a complexidade de gerenciar tamanho contingente de pessoal. Naquela época , a CST iniciou o que chama de processo de descentralização da área de recursos humanos. A tradução prática do conceito foi a pulverização de informações entre funcionários, gerentes e supervisores da área, que assumiram tarefas como a aprovação de solicitações, promoções e programações de férias.
Faltava automatizar o fluxo de trabalho e a evolução da plataforma web caiu como uma luva. Em julho do ano passado, a companhia contratou a solução Portal RH, desenvolvida pela LG Informática, um pacote que incluiu também os sistemas folha de pagamento e FPw Ponto. Fornecedor e cliente não revelam valores , mas o primeiro ressalta que este foi um dos negócios mais significativos da empresa fechado em 2003. O pacote envolve todas as rotinas de recursos humanos, mas as atenções estão mesmo voltadas a para o portal. A expectativa é que, uma vez concluída sua implementação, a solução deverá possibilitar total autonomia aos funcionários da siderúrgica na realização das mais diversas transações, sem a interferência do departamento pessoal. Entenda-se aí a realização atividades como programação da escala de férias, rescisão de contratos, atualização da carteira profissional, solicitação de empréstimos e marcação de ponto, entre outras necessidades.
O projeto deve estar totalmente operacional este mês e conta, além da solução em si, com a instalação de terminais de auto-atendimento e quiosques multimídia, com monitor sensível ao toque (touch screen), espalhados por pontos estratégicos da empresa.
Seguindo a máxima de que a necessidade é mãe das grandes idéias, a CST justifica a adoção da solução pelas dificuldades de gerenciamento criadas pela quantidade de funcionários e pelo tamanho da companhia. Por exemplo: Um dos fatores a motivar o processo de descentralização, e a conseqüente adoção da solução web, foi o fato de a CST estar situada em uma área muito grande, onde as distâncias para resolver pequenos problemas.

Sistema Único

Some-se a isso a necessidade de tornar mais ágil os processos, para que os funcionários não sejam prejudicados quando precisam de alguma informação ou serviço da área de RH, e o que se tem é o ambiente perfeito para o compartilhamento de informações e decisões. “Estamos sempre em busca de novas soluções que melhor atendam às necessidades da CST e de nossos empregados”, afirma Enilson Miranda, analista de planejamento e de recursos humanos da companhia. Ele adianta que o objetivo é centralizar todas as operações associadas ao RH em único sistema.
Ao comentar a escolha do fornecedor, Miranda explica que a solução permitiu a migração do antigo sistema para a plataforma Windows e a centralização em um portal acessível tanto pela internet quanto via intranet.
Para garantir o acesso às informações e serviços da área de RH, a CST conta hoje com mais de 2 mil estações de trabalho e 13 quiosques de auto serviço localizados em pontos estratégicos da companhia. Cada um desses pontos permite a realização de várias transações no sistema, como o registro de ocorrências de freqüência pelo próprio funcionário. Isso porque a CST pratica a isenção total desde 2000, quando o delegou aos empregados a responsabilidade pelo registro pessoal das exceções de freqüência, tais como faltas, atrasos, saídas antecipadas e horas extras.
De acordo com Gustavo Reis, diretor da LG Informática, as práticas de descentralização já adotadas pela CST exigiram algumas customizações no produto. “Como adotam regras de relacionamento que privilegiam o autogerenciamento, estamos desenvolvendo funcionalidades para aprovação e conhecimento dos superiores e da administração de pessoal”, afirma Reis.
O executivo lembra que, entre consultores e o gerente de projetos, todo o processo envolve sete profissionais da LG, com algumas variações, dependendo da fase do projeto. A implementação abrange ainda esforços de integração do portal com os sistemas financeiros e de gestão de recursos humanos, da PeopleSoft, utilizados pela companhia. Além da implementação do portal, a presença da LG no cliente envolve também outros sistemas, como o FPw Folha de Pagamento, também em ambiente Windows e tecnologia cliente/servidor.
Embora não detalhe planos futuros, a CST não destaca a possibilidade de incluir novos aplicativos ao sistema. Nosso objetivo é agregar, cada vez mais, serviços e consultas para nossos funcionários”, finaliza Miranda.

https://www.lg.com.br/