Sala de imprensa

People Plan – Planejamento Estratégico de Pessoas

Releases 30/10/2014

*Por Marcello Porto

Nos diversos eventos de RH que participo e em visitas que faço a clientes, ouço uma demanda quase unânime: “Queremos que o RH seja mais estratégico e menos operacional”.

Assim como as empresas fazem seus planos de negócio (Business Plan), planos de marketing (Marketing Plan), elas também precisam planejar ações para as pessoas (People Plan - Planejamento Estratégico de Pessoas). Não estou me referindo a planos de curto prazo, como normalmente se vê. Como as demais estratégias são de longo prazo, para estar alinhado a elas, é preciso que o People Plan também considere um horizonte de tempo mais amplo, com ações de curto, médio e longo prazo.

Para verificar se o seu RH está alinhado com a empresa, responda a seguinte pergunta: “Sua organização possui planos da área de RH para os próximos três ou cinco anos? Esses planos são constantemente revistos, de acordo com as mudanças na estratégia da empresa?”. Se sua resposta foi sim, muito provavelmente você está no caminho certo. Se você tem planos até o fim deste ano ou no máximo para o próximo, a visão está limitada e pode ser ampliada.

O desafio então é: como fazer tudo que faço hoje e ainda assim atuar em questões estratégicas para a empresa? A resposta está no aumento da eficiência operacional e, consequentemente, na produtividade do RH, permitindo maior dedicação à gestão de talentos que, efetivamente, trará aumento de competitividade à empresa.

As questões do dia a dia não deixarão de existir. Dessa forma, o aumento da eficiência operacional está ligado à automatização e à descentralização dos processos suportados por ferramentas de autoatendimento, workflow e mobilidade.

Para estar alinhado às estratégias da empresa, é preciso conhecê-las e confrontá-las com a análise SWOT da área de RH. Nem sempre, a área está preparada para ajudar, por isso precisa conhecer suas forças e fraquezas, bem como identificar oportunidades e ameaças para que possa planejar melhor suas ações.

O capital intelectual, ou seja, o conhecimento dos colaboradores é a chave para a diferenciação de uma empresa no mercado. Captar, capacitar, engajar e reter talentos são fundamentais para o sucesso. Então, por onde começar?

        • Melhore sua eficiência operacional;
        • Conheça as estratégias da empresa;
        • Identifique forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do seu RH;
        • Planeje ações de médio e longo prazo que levem em consideração as estratégias da empresa e a análise SWOT do RH;
        • Não basta planejar! Execute e acompanhe os resultados revendo o plano sempre que necessário para mantê-lo alinhado às estratégias;
        • Faça uma boa gestão dos seus talentos;
        • Encontre uma solução tecnológica que permita suportar sua estratégia, tanto em termos de eficiência operacional quanto de gestão de talentos.

*Marcello Porto é Diretor de Produtos da LG lugar de gente. Na empresa, ele já apoiou a implantação e desenvolvimento de software para gestão de pessoas em mais de 30 grandes organizações do Brasil.

Veja os veículos em que essa notícia foi publicada

Agende uma reunião

Entre em contato conosco e aproveite para bater um papo com um de nossos especialistas.

Preencha todos os campos marcados!

https://www.lg.com.br/